sexta-feira, 7 de março de 2008

Dia Internacional da Mulher


Afonso Vieira

Dia 08 de março, convencionou-se que comemoraríamos o Dia Internacional da Mulher. Não sou muito partidário de criação de datas específicas para comemorar isto ou aquilo, dá a impressão que só lembramos da homenageada naquele momento. Conversas à parte, vamos ao que interessa, já que existem dias para as crianças, amigos, pais, mães e mais uma infinidade de entes, vou refletir sobre as mulheres de uma maneira geral.

O sexo não tão frágil, o lado feminino da natureza humana, é uma dádiva a ser preservada. Considero-me uma pessoa privilegiada no sentido da amizade, como o assunto em pauta é a mulher, vou por partes:

- Primeiro lembro da pessoa iluminada que me concedeu a vida, minha mãe, um lindo ser que me apoiou em tudo, de quem não preciso tecer muitas palavras para saber o quanto gosta de mim, que me entende perfeitamente, sem que eu tenha a necessidade de me pronunciar;

- Às irmãs, que entre conflitos e confraternizações, continuam trazendo muitas felicidades a cada dia;

- Aos amores, as quais não são muitas (ao menos quando defino o verbo amar na minha concepção da palavra), não tenho nada a dizer que as denigra, muito pelo contrário, só tenho a agradecer pelos momentos felizes que me proporcionaram no tempo que desfrutei de suas companhias, e digo que sempre terão um lugar especial dentro da minha mente, pessoas que tenho o maior apreço e que desejo tudo de bom e do melhor;

- Às amigas, minhas irmãs que adotei na vida, que me entendem como ninguém, que me toleram nas madrugadas frias, ao telefone ou pessoalmente, que me agüentam e me conhecem como poucos. Para aquelas que conheci quando ainda era novo, ainda criando juízo, ou as que vi crescerem e se tornarem belas mulheres, ou ainda, as que conheci nas baladas da vida, que entre em um porre ou outro, tornaram-se imprescindíveis para meu convívio;

- Por último, e não menos importante, minhas amigas virtuais, pessoas que conheci na tela do computador, que se tornaram seres importantes no meu dia-a-dia. Apesar de muitas vezes não nos conhecermos pessoalmente, o laço de afeto é gritante, a paridade de idéias e o sentimento curioso de afeição extrapolam a lógica do contato físico.

Para todas as citadas acima, meu profundo agradecimento, pelas amizades, pelos momentos felizes que me proporcionaram e que ainda irão proporcionar. Que tenhamos muitas coisas boas para comemorarmos na vida, que nossa amizade continue. Que a data sirva para a reflexão da importância que o ser feminino é, pois nós homens, não viveríamos sem a sua companhia, que por mais bestas que certas piadinhas infames são, elas não refletem o real sentimento do homem com relação à mulher. De nada adiantaria um bom homem, se por trás não existisse uma grande mulher, são certos clichês que merecem ser ditos e propagados constantemente, a mulher só tem a acrescentar na vida terrena. Felizes os homens bem acompanhados, e neste quesito, tenho certeza que estou muito bem servido, agradeço à vida pelo privilégio de possuir tantas mulheres maravilhosas no meu círculo de amizades.

Parabéns a todos os seres lindos denominados mulher.


4 comentários:

Nanna disse...

bacanaaa
Temos q ser lembradas hj e sempre.
bjss

Anônimo disse...

Irmão e amigo sempre....como vc mesmo disse, somos amigos desde que começamos a criar juízo...e até hoje preservamos este carinho entre nós, memso morando longe, vc mora no meu coração..adorei sua homenagem....te amuuuu...bjos!!!!

Isabel disse...

Parabéns pelo seu texto, é muito bom ler isso,principalmente pq tive um exemplo de mulher forte em minha vida; minha mãe.
Faço parte destas mulheres batalhadoras,mães e sua amiga virtuai rss. bjs.

Fabi disse...

Surpresa boa ler suas palavras. Não conhecia seu blog, mas te sigo a partir de agora. Beijos.