domingo, 16 de maio de 2010

Coisas que irritam


Certa feita estava com amigos, entre umas cervejas e outras afirmei: “sou o cara mais chato que conheço!” Oras, como crítico contumaz, devo ter plena consciência dos meus defeitos. Mesmo porque isso faz parte de um feedback pessoal.

Ciente da minha arrogância e impaciência, já me arrependi de diversos atos cometidos no calor da discussão. Ao longo do tempo fui aprendendo a controlar melhor os ímpetos, mas tenho certeza que existem coisas da nossa personalidade que são praticamente imutáveis. A sinceridade creio que esteja entre uma das minhas maiores qualidades e defeitos, ao mesmo tempo.

Esta semana refleti bastante sobre as coisas que devemos evitar ou contornar. Estamos tendo exposição agropecuária em minha cidade, confesso que não nutro a menor disposição de ir até lá, mesmo que seja pela desculpa de “ver a mulherada”, como tantos amigos alegam. Pagar para ver um monte de abobados enaltecendo ornamentos bovinos, não é meu forte. E aquelas músicas? Ah, mudei de posição, nem que me paguem!

Quando era mais novo, era o verdadeiro “arroz de festa”, não podia ficar em casa de forma alguma. A impaciência me colocava rapidamente em qualquer aglomeramento, hoje eu tenho até evitado locais muito cheios, ainda mais quando existe a famigerada fila. Na minha chatice, já processei até o banco por causa desse costume estúpido e desrespeitoso de nossa sociedade – e ganhei, registre-se!

Ontem estava no bar, como sempre sentado tomando minha cerveja individualmente. Estava apreciando as mulheres ali presentes, diversas beldades. Eis que algumas eram namoradas. Que desperdício! Nada contra sua opção sexual, mas que a concorrência é desleal para nós héteros, isso é. Larguei de imediato para o dono do boteco: “quando fulano for tocar, não venho mais”. Tem duas semanas que as quintas foram menos atrativas, se for para ouvir música sonolenta, fico em casa!

A hipocrisia e a mentira pelo visto estão se enraizando ainda mais dentro nossos pares. É o maior legado lulista, a meu ver. Duas coisas que me fascinam, política e filosofia, e ao mesmo tempo são coisas que também me tiram do sério. A capacidade de distorcer os fatos, adequar o discurso e advogar em causa própria é gritante. Nem vou citar nomes, para a gastrite não atacar.

Desabafar às vezes é bom, como diz o dito popular: desopila o fígado. Pelo visto vou continuar ranzinza, mas sempre falando a verdade e defendendo minhas posições, mesmo que isso signifique um certo isolamento.

Como diz a música dos Ramones, i wanna be sedate.

9 comentários:

Aline Bortolin disse...

Demaaais Dog!! ADOREI!

Concordo com tudo! Quase tudo pq eu gosto de música sertaneja, né... hehehe

Sensacional que ganhou o processo contra o banco... hahaha... figura.

Tb detesto política e filosofia!

Aline Bortolin disse...

Demaaais Dog!! ADOREI!

Concordo com tudo! Quase tudo pq eu gosto de música sertaneja, né... hehehe

Sensacional que ganhou o processo contra o banco... hahaha... figura.

Tb detesto política e filosofia!

Maverick GT disse...

Entendo seu ponto de vista, imagino que adaptar-se a um sistema não o tornaria autêntico, dito por experiência própria, às vezes resolvemos nos adaptar ao sistema e começamos ir à igreja, namorar, amar, limitar o que vamos falar para os outros para evitar os confrontos de ideais, no entanto, quando fazemos isso nos tornamos verdadeiras farsas o que leva as pessoas a nos interpretar como verdadeiros manés, inclusive aquelas que mais amamos.....

thaismpa8 disse...

Eee Dog,as descriçoes acima são fiéis ao cenário do fds "pelos bares da cidade" rs é assim mesmo!!
Vc é o "chato" mais legal da noite será que é pq gosta de politica e filosofia?rs
até quinta... acho q sei quem vai tocar...kkk

Augusto Araújo disse...

Esse negócio de mulher bonita estar se agarrando é uma modinha justamente pra provocar nós, heteros.

Eu só dou risada, tão perdendo tempo, prazer e dando chance pras mais modestas na beleza serem felizes com mais oferta de homem.

ps: Aline, o Dog disse que ADMIRA política e filosofia e talvez por isso mesmo elas o tirem do sério. Ele nao disse q as odeia...

Tá perdoada pq vc é gata (mode cantada ON)

Helena Erthal disse...

Afonso,
Tem coisas que não conseguimos realmente mudar, fazem parte do lado "negro" de nossas essências...O importante é ter a consciência e saber dosar as chatices e compensar com um discurso inteligente e bem humorado, isso vc sabe bem!

Afonso Vieira disse...

Guto, creio que a Aline quis dizer que "tb detesta política . . ." incluindo no "concordo . . . quase tudo".

Hehehe

Augusto Araújo disse...

É Dog, deve ser isso mesmo...

Devo minhas escusas à Aline então! Aline, desconsidere minha observaçao anterior, exceto o elogio! :D

Yuri Miranda disse...

mais uma vez voce mandou bem Big Dog!!
eu que ja morei em Dourados durante um ano apenas, sei exatamente o que vc quis dizer, até pq sempre uso uma das frases que vc utilizou para nao ir no movimento sertanojo (nem que me paguem!!).
e o final nao podia ter sido melhor (com a frase dos Ramones).
gd abraço