sexta-feira, 20 de julho de 2007

Dia Internacional da Amizade

Afonso Vieira

Amizade, este deve ser o sentimento mais louvável e verdadeiro do ser vivo. O estabelecimento de um dia específico para comemorar algo que manifestamos diariamente é mera formalidade para a exaltação.

Não há sentimento maior de afeto; os amigos podem ser pais, irmãos, a pessoa amada, parceiros do trabalho e pessoas do círculo social. Entretanto, só se torna merecedor da alcunha alguém digno da confiança depositada, "um irmão pode ser um amigo, mas um amigo será sempre um irmão."

Você já parou para pensar que existem pessoas que mesmo distantes não nos saem da cabeça? É algo inexplicável, queremos o bem desses seres sem importar quando e onde. Seja em Buenos Aires, Nova Zelândia, San Diego, Japão ou até mesmo em Marte. O sentimento transcende a lógica da razão - por mais que possam ocorrer divergências, o vínculo afetivo supera qualquer impasse.

O verdadeiro amigo não precisa nos provar nada, o simples fato de existir já é a nossa maior recompensa. É aquela pessoa que aguardamos que nos incomode, que nos ligue na madrugada em pleno inverno, que mesmo embriagada consegue nos alegrar pelo simples fato de nos procurar.

Na convivência diária, até os defeitos mais irritantes fazem falta na ausência. É a pessoa acima do bem e do mal, aquela que pode ser uma péssima referência para os outros, mas o que importa é o que é para nós. Com todos os defeitos possíveis, o amigo ainda terá mais qualidade que um mártir da virtude.

O verdadeiro amigo pode ficar por anos desaparecido, coisa que meia dúzia de palavras e um simples abraço superam como se nunca tivesse se ausentado.

É aquela pessoa que podemos contar a qualquer hora do dia ou da noite, que nunca nos negará o ombro na alegria ou na tristeza. O verdadeiro amigo não precisa ter vínculo de sangue, basta o vínculo da confiabilidade.

Os melhores amigos são os irmãos que a vida nos dá, são nossos cúmplices e confidentes de todos os momentos. A amizade é superior à materialidade. Criamos laços mesmo por trás de uma tela de computador. Aprendemos a confiar em pessoas que não vemos ou sequer conhecemos pessoalmente, sem que isso abale de forma alguma o sentimento.

A vida nos brinda com momentos e pessoas que devem ser aproveitados e preservados. A minha me proporcionou uma quantidade considerável de verdadeiros amigos, tanto como familiares quanto não - pessoas com que convivi e convivo. Ter este dia para exaltá-los é mero rito formal para comemorar o que é cultivado todos os dias, o sentimento de amor pelo que de melhor minha breve existência me apresentou.

Bom seria se todas as pessoas preservassem as amizades, honrassem este sentimento tão nobre e praticassem a tolerância e compreensão - coisas que só aprendemos no exercício da afeição.

Feliz dia internacional da amizade!

*Publicado em O Jornal, 20 de julho de 2007.

2 comentários:

Anônimo disse...

Oi cachorro,eu concordo com vc de que "um irmão pode ser um amigo, mas um amigo será sempre um irmão"!! Pois você sabe que você é meu irmão. Fui morar fora voltei, às vezes ficamos tempos sem nos ver ou nos falar, e a nossa amizade e carinho continua a mesma!!! Parabéns pelo seu blog!!! Feliz dia dos amigos!!! Te amo irmão!!! bjos!!!!!!Ana Flávia!!!!!!

Yascara disse...

Amigos que ajudam a carregar pianos, a carregar corpos, a carregar sonhos...
E vc, cãozito bugrinho, é um deles!

Feliz Dia do Amigo!